20 de dez de 2010

BASF Lança Video institucional homenageando o Agricultor Brasileiro e a nossa agricultura ecoeficiente...

Vídeo homenageia o agricultor brasileiro, que pode dobrar a produção de alimentos sem destruir as florestas
Nos últimos 35 anos o Brasil se transformou de importador em um dos maiores exportadores de alimentos. De acordo com o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o país utiliza apenas 18% de suas terras agricultáveis e apenas 9% do território brasileiro são ocupados pela agricultura.

Segundo a Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, no período de 1976 a 2010 houve um aumento de 2,5 vezes na produtividade. Isto porque a área plantada de grãos e oleaginosas aumentou 27%, enquanto a produção aumentou 213%. A agricultura familiar também evoluiu, pois, de acordo com o CNPH – Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças, da Embrapa, entre 1980 e 2005 a produtividade de hortaliças praticamente dobrou.

O vídeo “Um Planeta Faminto”, produzido pela BASF, retrata a competitividade do agricultor brasileiro. Com dados tangíveis e comparações didáticas, a animação mostra à sociedade a evolução da agricultura brasileira na produção de alimentos para a crescente população mundial, que saltará de 6,8 bilhões em 2010 para 9,3 bilhões em 2050.

O vídeo registra a contribuição da agricultura brasileira na busca de fontes de energia renováveis. Em 2010, o consumo de etanol de cana-de-açúcar superou o de gasolina. Entre 1975 e 2010 a produção de cana aumentou de 89 para 696 milhões de toneladas, ocupando menos de 1% do território nacional. De acordo com a Embrapa, a energia gerada de derivados da cana-de-açúcar ocupa o segundo lugar na matriz energética brasileira, com 16%, sendo menor apenas que energia gerada do petróleo e seus derivados (36,7%) e superior à energia hidráulica (14,7%).

“O vídeo mostra o valor do agricultor para a sociedade. Esse profissional é um apaixonado pela terra e pela natureza. Seu trabalho é essencial e deve ser reconhecido pela população. Estamos prestando uma homenagem ao agricultor brasileiro”, ressalta o vice-presidente sênior da Unidade de Proteção de Cultivos da BASF para a América Latina, Eduardo Leduc. “A força do agricultor se mostrará ainda mais necessária no futuro, já que as previsões da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) atestam que, nos próximos dez anos, a demanda mundial por alimentos crescerá 20%, e o Brasil atenderá a 40% desta demanda”, reitera.

Dados consolidados pela Embrapa mostram que o Brasil possui 851 milhões de hectares, dos quais 254 milhões (29%) são utilizados para atividades agropecuárias, sendo 77 milhões para a agricultura (9%) e 177 milhões (20%) para a pecuária. “A inovação e a maior utilização de tecnologia pelos agricultores pode ajudar o Brasil a dobrar a produção de alimentos sem ter que desmatar suas florestas”, afirma Fábio Del Cistia, diretor de Marketing da Unidade de Proteção de Cultivos da BASF para América Latina.
Além das questões ambientais, a força econômica do agronegócio também foi traduzida em números. Em 2009, o setor apresentou um superávit de U$ 54,9 bilhões na balança comercial. O Produto Interno Bruto do Agronegócio corresponde a ¼ do PIB nacional e o segmento é responsável por 37% da mão de obra empregada.
object width="400" height="250">


15 de dez de 2010

Alunos de Universidades Criam BLOGS para divulgar e discutir temas...

Os alunos do curso de Geografia da Uni Sant’Anna acabam de criar o blog


Os alunos do curso de Geografia da Uni Sant’Anna acabam de criar o blog http://geounisantanna.blogspot.com/, com assuntos da área de geografia. O aluno Cassio Felix Oliveira, que concluiu o curso de Licenciatura em Geografia, foi responsável por elaborar o blog e organizar o lançamento, com a colaboração de alunos e docentes da instituição.


O blog, de lay out moderno, traz artigos, como 'Riscos geológicos e polêmicas públicas', de Ronaldo Malheiros Figueira, coordenador do curso de Geografia da Uni Sant’Anna e coordenador de Ações Preventivas da Defesa Civil da Cidade de São Paulo, além de notícias atualizadas sobre geociências e meio ambiente.



Entre as notícias do blog estão as discussões da Mesa Redonda 'Riscos Geológicos e o papel das Geociências', realizada no Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo, com a participação de Malheiros Figueira e outros profissionais renomados da área, como Eduardo Soares de Macedo, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas - IPT.


O blog apresenta informações sobre a estrutura e diferenciais do curso oferecido pela Uni Sant'Anna -- que pelo ranking do jornal O Estado de S. Paulo, a partir dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes - ENADE, é o segundo melhor curso da cidade de São Paulo --, links interessantes (portais de notícias sobre geotecnologias, TCCs e dissertações) e vídeos do You Tube sobre os trabalhos de campo realizados nas disciplinas e projetos do curso.

IPT Lança Video institucional

IPT - Institucional from zinga on Vimeo.


Vídeo com aproximadamente nove minutos de duração mostra o IPT pela perspectiva de seus profissionais e projetos

“O vídeo institucional é importante pois dá voz aos que constróem a credibilidade do IPT no dia-a-dia, seus pesquisadores e técnicos.” Esta é a avaliação do publicitário Guilherme Mariotto, do Marketing Corporativo do Instituto, cuja equipe trabalhou na co-direção para produção do vídeo ao lado de profissionais da produtora Zinga, que roteirizou e dirigiu as gravações. ”Partimos do pressuposto de construir este vídeo com roteiro baseado no depoimento de quem faz o trabalho de pesquisa, mostrar quem são, dos mais experientes aos mais novos de casa, e que estamos todos no mesmo barco.”

A preocupação da equipe de produção foi mostrar quem faz tecnologia no IPT em uma linguagem contemporânea, que fugisse ao óbvio e desse um tom mais próximo da realidade a cada depoimento.
Como não era possível contar tudo sobre o IPT, tivemos a dura tarefa de fazer escolhas. Selecionamos oito depoimentos de pesquisadores, além do presidente João Fernando, e projetos de grande visibilidade para representar o Instituto e apresentar seus impactos positivos na sociedade.”

O vídeo institucional é também uma importante ferramenta para consolidação e venda da imagem do IPT aos seus clientes atuais e potenciais, segundo a responsável pelo Marketing Corporativo, Gabriela Monteiro. “Com o apoio do IPT, empresas relatam ganhos de qualidade, produtividade e lucros. São diversos casos concretos que ilustram estas situações. Para os pesquisadores, esta ferramenta ajudará a apresentar aos clientes, uma instituição centenária em sua credibilidade e, ao mesmo tempo, focada no futuro, investindo em ampliação e modernização laboratorial e qualificação constante de suas equipes. Outros vídeos serão feitos.”
fonte IPT







12 de dez de 2010

Viva Pacaembu celebra reabertura da Casa Guilherme de Almeida

A Associação de Bairro Viva Pacaembu celebra reabertura da Casa  Guilherme de Almeida em café da manhã ao ar livre.

Para celebrar a reabertura da Casa Guilherme de Almeida , moradores do bairro do pacaembu, membros da Viva Pac e Autoridades , iniciaram o dia de sabado 11/12 com um café da manhã servido ao ar livre na praça Casa da Colina (situada na Rua Tacito de Almeida).

Logos após partiram em caminhada em um pequeno percurso pelas ruas do bairro até a CASA GUILHERME DE ALMEIDA  para se juntarem as autoridades presentes e participarem das solenidades de reabertura do Museu de Guilherme de Almeida.





O governador Alberto Goldman e o secretário da Cultura, Andrea Matarazzo, participaram neste sábado, 11, da reabertura do Museu Casa Guilherme de Almeida para a visitação pública e atividades voltadas à literatura. Inaugurado em 1979, o museu estava fechado desde setembro de 2006 para reestruturação e obras de adequação que custaram cerca de R$ 625 mil, realizadas pela Secretaria da Cultura.


O projeto arquitetônico e museográfico redefiniu a identidade visual do museu e o entorno da casa, oferecendo maior destaque ao acervo, em diálogo com a arquitetura da Casa. A Casa Guilherme de Almeida também foi equipada para atender pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Um elevador foi instalado nos fundos do imóvel, permitindo o acesso ao pavimento superior do museu.
Considerada o primeiro museu-casa biográfico e literário da cidade de São Paulo, a Casa funciona na antiga residência do poeta, tradutor, jornalista, crítico e advogado paulista Guilherme de Almeida (1890-1969). Durante o período em que esteve fechada à visitação, as atividades culturais não pararam - boa parte foi transferida para a Casa das Rosas, na Avenida Paulista. Foi realizada nova e completa catalogação do acervo, inclusive da biblioteca (cuja relação de títulos poderá ser consultada pela internet), e foram executadas ações de restauro de obras e objetos.
A Casa agora reabre com dupla identidade e função: além de ser Museu Biográfico e Literário, o museu possui também um Centro de Estudos de Tradução Literária, em sintonia com uma das principais atividades de Guilherme de Almeida, cujas traduções são consideradas modelares pela crítica. O Centro de Estudos tem realizado atividades desde março de 2009, na Casa das Rosas e no Museu da Língua Portuguesa.

Casa da Colina

O sobrado da rua Macapá, no Pacaembu, foi projetado pelo arquiteto Sílvio Jaguaribe Ekman em 1944. Lá, Guilherme de Almeida residiu de 1946 até sua morte, ao lado de sua esposa, Baby. Lar, refúgio intelectual e ponto de encontro da inteligência artístico-literária paulistana, o imóvel era chamado pelo poeta de "Casa da Colina".
O museu abriga raridades, como os livros, quadros e objetos que o poeta e sua esposa colecionaram durante sua vida. Merece destaque o conjunto de telas assinadas por pintores como Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Lasar Segall, Gomide, Tarsila do Amaral e Samson Flexor.

Entre as esculturas que integram o acervo do museu, vale destacar a peça em bronze criada por Brecheret intitulada Sóror Dolorosa (mesmo nome de um poema de Guilherme) - exposta durante a Semana de Arte Moderna de 1922 - e uma interessante cabeça de Baby executada pelo escultor suíço William Zadig, além de um busto do poeta esculpido por Joaquim Figueiras. Litografias de Rugendas, desenhos, aquarelas e iluminuras, de diversos artistas brasileiros, compõem os ambientes.

Entre os objetos decorativos destaca-se a prataria, com peças de origem brasileira, portuguesa, holandesa e inglesa. Há um bule de prata com incrustação de cristal de rocha lapidado e lavrado, que teria integrado os pertences de viagem do Conde Maurício de Nassau, no século XVII.

Outras preciosidades são os documentos e os cerca de 5.500 livros do poeta, incluindo-se o conjunto de obras publicadas por ele, em sua primeira edição. Entre os livros raros encontra-se um volume em pergaminho, do século XVII, e um exemplar da quinta reimpressão da primeira edição de Ulysses, de James Joyce, além de primeiras edições com dedicatória de livros de nossos maiores escritores como Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Guimarães Rosa.
Serviço

Casa Guilherme de Almeida

Rua Macapá, 187, Pacaembu.

(11) 3673-1883 / 3672-1391.

Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 17h. (Visitas espontâneas: quartas, sextas, sábados e domingos; visitas agendadas: terças e quintas).

Entrada franca.

Fonte: portal do governo do Estado de São Paulo
Fotos: Sammy






Da Secretaria da Cultura

11 de dez de 2010

COP16 Cancun México



Cancun, México: Os governos dos principais países do mundo estabeleceram nesta manhã de sábado, os fundamentos para a tentativa de um acordo global, que visa combater as alterações climáticas, fazendo uma série de compromissos para o progresso no âmbito das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas (UNFCCC) COP16 negociações em Cancún.
Os Governos concordaram em um conjunto de decisões que apoiará novas negociações sobre o próximo ano com o objetivo de um resultado final na COP17, realizada em Durban, África do Sul.

"Após o resultado da Reunião de Governos em Copenhagen,os governos Chegaram em Cancun abatidos, e enfrentando uma pressão pública para agir sobre a mudança climática. Em Cancún foi possível estabelecer uma plataforma para o progresso, e agora os países estão voltando com um sentido renovado da boa vontade e algum senso de propósito. "

Após duas semanas de negociações, os governos fizeram progressos mensuráveis em várias áreas importantes, mas muito mais trabalho e alguns grandes desafios políticos permanecem.

"Por enquanto os governos não foram capazes de decidir sobre a segunda fase do Protocolo de Quioto, o processo foi colocado em pauta e com propósito de dar andamento e fazê-lo no próximo ano, em Durban. As principais dificuldades, contudo, permanecem com os países contestadores, ou seja, o Japão e a Rússia, que agora vão enfrentar pressões crescentes para se juntar à comunidade global em atender o Protocolo de Quioto.

Países no âmbito de Quioto reconheceram mais firmemente que eles precisam para reduzir as emissões de 25 a 40% em 2020 e admitiu que suas promessas de redução de emissões são apenas um começo e é preciso muito mais para alcançar o objetivo comum de limitar o aumento da temperatura a 2 ° C. Durante o próximo ano, eles precisam arregaçar as mangas e esteja preparado para muito trabalho e criatividade para fechar essa lacuna. "


A senadora Kátia Abreu recebeu esta manhã em seu hotel em Cancún o prêmio Motosserra de Ouro, por sua defesa ferrenha de mudanças no Código Florestal, que resultará em mais desmatamentos no Brasil.


Feliz Natal?

Em um apelo ao espírito natalino, um grupo de ONGs, entre elas o Greenpeace, levou Papai Noel até Cancún para ajudar a impedir que a bancada do agronegócio empurre suas propostas de mudança no Código Florestal goela abaixo dos brasileiros.


O bom velhinho ficou nesta manhã na porta do Cancun Messe, um dos prédios onde acontece a COP16, entregando mudas de árvores aos que passam, acompanhado de ativistas com dois cartazes, em português e inglês, onde se lia “Mudar o Código Florestal = Um Natal sem árvores”. Se as alterações no código forem aprovadas no Congresso, o Brasil pode se preparar para, no futuro, celebrar Natais com bem menos áreas de florestas.

O Papai Noel em Cancún teve como parceiros o Observatório do Clima, o Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) e a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), além do Greenpeace.

foto fontes: Arquivo HW /

10 de dez de 2010

A ERUPÇÃO... Poliuretano e Borracha ...The Rash

Acontece neste final de semana 11 e 12 de Dezembro em Parramatta Road, Camperdown -Sydney, Australia o festival de Bike e Skate Vintage.
Promovido pela galera da DEUS Motorclycles o festival comemora a era analógiaca do skate e do Bicicross (BMX).
Deus Polyurethane, Rubber and The Rash

 
 O evento é esperado como um sinônimo de atitude estilo e arte.



Motocicletas da DEUS também estarão expostas no evento alem de uma praça de alimentação alternativa.


Winner of the Deus Bike Build Off 2010

Mais infromações acesse ;http://www.deus.com.au/?utm_medium=email&utm_campaign=Summer+Rash&utm_content=Summer+Rash+CID_7854a786750a9db95b1d8d220881f5ab&utm_source=Email+marketing+software&utm_term=httpwwwdeuscomau

4 de dez de 2010

Entenda um pouco como os Recursos do Pré Sal ficarão divididos...


Criado o Fundo que  garantirá uso de recursos do pré-sal em educação, ciências e tecnologia....
O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na ultima madrugada desta quinta-feira , o substitutivo do Senado para o Projeto de Lei 5940/09, que estabelece uma nova regra de distribuição dos royalties do petróleo entre todos os estados e municípios e cria o Fundo Social.
O projeto foi encaminhado para a sanção presidencial.

Tema original do Projeto de Lei 5940/09, o Fundo Social criado com a aprovação do substitutivo do Senado terá recursos da exploração do petróleo do pré-sal para aplicação em programas sociais. O texto aprovado reserva metade do dinheiro para programas de educação. Desse total, 80% deverão ser direcionados à educação básica e infantil.

O texto aprovado, do relator Antonio Palocci (PT-SP), especifica que esses percentuais incidirão sobre os ganhos com investimentos feitos com o capital do fundo. Todas as áreas beneficiadas usarão apenas os recursos desses ganhos financeiros.

Em contrapartida, o texto aprovado prevê que, depois de garantida a sustentabilidade econômica e financeira do fundo, o governo poderá propor, em lei, o uso de parte dos recursos do valor principal depositado. Isso poderá ocorrer na etapa inicial de formação de poupança do fundo.
Um comitê de gestão financeira definirá qual capitalização mínima terá de ser atingida antes de qualquer repasse para gastos com programas de desenvolvimento. Entretanto, o texto não define qual será essa etapa de formação de poupança nem os critérios para aferir se o fundo atingiu a sustentabilidade exigida.
O comitê, com participação assegurada dos ministros da Fazenda, do Planejamento e do presidente do Banco Central, definirá a política de investimentos do novo fundo. Serão estabelecidos o montante que poderá ser resgatado anualmente, a rentabilidade mínima esperada, o tipo e o nível de risco que poderão ser assumidos e os percentuais mínimo e máximo de recursos investidos no Brasil e no exterior.
Áreas beneficiadas
Poderão ser beneficiados com recursos do fundo os setores de combate à pobreza, enfrentamento das mudanças climáticas, cultura, saúde pública e ciência e tecnologia.
O esporte e o meio ambiente foram áreas incluídas pelo Senado como beneficiárias e mantidas pela Câmara, mas a Previdência foi rejeitada pelo Plenário, que seguiu o relatório de Palocci.
Com essa rejeição, também foi retirada, do substitutivo do Senado, a reserva de 5% dos recursos do fundo para recompor as perdas das aposentadorias superiores a um salário mínimo.

Royalties atuais
Uma novidade no texto aprovado, em relação ao projeto original do governo, é o direcionamento ao fundo de todos os recursos da União vindos de royalties e de participação especial relativos aos blocos do pré-sal licitados sob o regime de concessão.
Cerca de 28% da área do pré-sal já foram licitados de acordo com essas regras. Estima-se que somente os campos de Tupi, Iara e Parque das Baleias possam ter um total de 14 bilhões de barris. Segundo cálculos aproximados, se esse montante fosse completamente extraído hoje a União receberia cerca de R$ 160 bilhões em royalties e participação especial.

Além dos royalties de pré-sal já licitados, o projeto destina ao Fundo Social parcelas do bônus de assinatura, dos royalties e do petróleo ganhos pela União com base no regime de partilha.

Metas e avaliação
Entre as funções do Conselho Deliberativo do Fundo Social, o projeto prevê a definição de prioridades para uso dos recursos. Eles somente poderão ser aplicados em programas que tiverem metas, prazos de execução e planos de avaliação.

Durante todas as fases de execução, o conselho deverá submeter os programas a avaliações quantitativas e qualitativas e monitorar os impactos efetivos sobre a população, com o apoio de instituições públicas e universitárias de pesquisa.

Fontes: (Agência Câmara, 2/12)

Jornal da Ciência

25 de nov de 2010

Passeata S.O.S Serra Da Cantareira

- PORQUE...

Fonte :  ZNnaLinha

... não é admissível o traçado do Rodoanel passando pela serra da Cantareira e pelas áreas de amortecimento do Parque Estadual da Cantareira:


 
1 - Agressão ao maior patrimônio ambiental da cidade, a Serra da Cantareira, inclusive registrada pela UNESCO como Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo.

2 - Contra-mão histórica, em um tempo de busca de sustentabilidade, ao propor a construção de uma grande estrada muito próximo à àrea urbana, para o trânsito sobretudo de veículos de passageiros, o que fica presumido pela indevido acesso proposto ao Rodoanel pela av. Inajar de Souza, uma avenida urbana.

3 - Discutível benefício para o trânsito paulistano, em função do trânsito recolhido por essa obra, que deixaria de adentrar a cidade para a contorná-la. Há estudos que mostram que esse benefício seria irrisório, se comparado aos transtornos ambientais e ao custo financeiro.

4 - Chegada de enorme quantidade fumaça, materiais particulados e ruído urbano a uma região de preservação ambiental e de mananciais.

5 - Gravíssimo: Enorme risco ao abastecimento de água a 55% de toda a população da Grande São Paulo, uma vez que o traçado proposto intercepta os troncos de abastecimento que saem da ETA GUARAÚ, na Pedra Branca, a maior estação de tratamento de água do Brasil.

6 - O tramo Norte estaria passando em trechos a apenas 12 km do centro da cidade, enquanto em outras regiões está a mais de 20 km do centro. O seu trajeto se dá praticamente só por área de mata e terrenos livres, significando impermeabilização de uma enorme área, cujo recalque de água causará enchentes em diversos pontos, sobrecarregando córregos que afluem ao Tietê.

7 - São 44 km de estrada, com um calibre de obra de 150 metros, sem considerar as áreas de canteiro de obras, passando por áreas semi-rurais e verdes em São Paulo, Guarulhos e Arujá, impactando toda a saúde fe a qualidade de vida de toda a Grande São Paulo.

8 - A demanda de tráfego nesse trecho já foi assumido como menor do que nos outros trechos, pelo governo. Assim não se justifica os enormes custos ambientais anunciados para as obras. Em termos de mobilidade urbana, a discutível prioridade do investimento inicial de R$ 5,5 bilhões nessa obra, e não na construção de mais metrô, ou corredores de ônibus.
9 - A serra da Cantareira cumpre funções de equilíbrio climático induscutíveis. A colocação desse colar de asfalto e concreto junto e sob a sua área reduzirá esse benefício, a uma região metropolitana em que historicamente não houve atenção a um planejamento equilibrado. A temperatura de São Paulo, que tem na serra da Cantareira um atenuador natural, subirá inevitavelmente.

10 - Fauna e flora únicas presentes em todo o maciço do Parque Estadual da Cantareira serão afetadas, principalmente em suas áreas de amortecimento, preconizadas em seu Plano de Manejo, gerando mortandades que não podem ser desconsideradas em um momento em que todo o planeta advoga a adoção de medidas de sustentabilidade. Todo o bioma da região metropolitana, já tão frágil, sofreria trememdamente com essa obra.

11 - Retirada de milhares de pessoas de suas residências, construídas ao longo de uma vida.

12 - Afetação de próprios públicos, como a EMEF Hélio Cel. Hélio Franco Chaves, que desaparecerá sob o traçado, e da Capela Histórica de Três Cruzes e da Associação Cultural e Agrícola da Cachoeira (criada em 1928), na divisa de São Paulo com Guarulhos, todos com valor comunitário.

13 - A falta de estudos de todos os impactos acima apontados, com um natural olhar macro para a região da Grande São Paulo, considerando QUALIDADE DE VIDA e SAÚDE como variáveis indispensáveis, com grande peso, nas análises e decisões de investimentos.

14 - A dúvida de se o Parque Estadual da Cantareira resiste a uma obra que transfigura a paisagem como está na foto abaixo, tirada em 2008 da obra no trecho Sul do Rodoanel.



mais informações  http://www.znnalinha.com.br/blog_rodoanel/

24 de nov de 2010

Skate brilha durante a Virada Esportiva e fecha mais um ano do Circuito Universitário de Skate

Skate brilha durante a Virada Esportiva e fecha mais um ano do Circuito Universitário de Skate




Por:
Rafael Laudisio – Sumatra

Neste último fim de semana, São Paulo foi invadido por uma série de esportes, com a realização da Virada Esportiva 2010. O Vale do Anhangabaú foi sede dos esportes radicais, e contou com tirolesa, parkour e, é claro, muito skate. Enquanto debaixo do Viaduto do Chá rolava uma etapa do Circuito Brasileiro de Vert Amador, no tradicional “bloco do meio” foi construído um Skate Plaza, integrando as bordas do Vale com uma pista de madeira, onde foi realizada a etapa final do Circuito Universitário de Skate 2010
A etapa contou com os 10 melhores classificados de cada categoria ao longo do ano. A primeira categoria que foi à pista foram os Estreantes, por volta das 11h. Numa bateria única, quem se deu bem foi o atleta de Pindamonhangaba Fábio Ferreira “Biro” (FAPI), que acertou um número maior de manobras e foi considerado vencedor. Em segundo lugar, ficou Matheus Carrasco (Anhembi Morumbi), que com o resultado garantiu a 1º colocação no ranking geral Estreante.

Seguindo o cronograma, foram para pista as garotas da categoria Feminino. Atleta mais regular durante todo o ano, Jaqueline Damasceno (Sumaré) vinha colecionando bons resultados, como a vitória na etapa de solo e uma 2º colocação no Banks do CEU Butantã. Favorita, a atleta de apenas 17 anos mostrou-se a vontade no Vale e garantiu mais uma vitória na sua curta, mas promissora carreira.

O amador mais uma vez foi a categoria que contou com o maior número de atletas ao longo do ano, 44 no total. Local do Vale do Anhangabaú, Alexandre Nicolau (Unicid) mostrou grande intimidade com o pico e, usando uma grande variedade de manobras por toda a pista, merecidamente foi coroado como campeão da etapa. No ranking geral, Micke Velozo (Nove de Julho) foi o mais constante e, por isso, garantiu o título geral da categoria Amador.



Principal categoria do evento, os profissionais mostraram que valeu a pena esperar o dia todo para vê-los em ação. As baterias foram bastante equilibradas, com destaque para Fábio Castilho (UniCastelo), que mandou manobras na mesa de pic-nic sem o auxílio da rampa, Marcos Hiroshi (ESAN) que abusou das bordas do Vale e Diego Fiorese (ESEF), que acertou uma grande variedade de manobras. Porém, a vitória ficou mais uma vez com Roger Mancha (Estácio de Sá), que mandou um switch bs flip na 45, entre outras, para garantir sua segunda vitória consecutiva em etapas do Circuito Universitário de Skate. No ranking geral Profissional, a vitória ficou com Diego Fiorese, a frente de Marcos Hiroshi e Marcos Camazano (Anhembi Morumbi), segundo e terceiro colocados respectivamente.

Após o encerramento das baterias, rolou uma session especial com profissionais convidados e as equipes da Stand Up, Arnette e Freeday. Nomes como Adelmo Júnior, Marcelo Formigunha, Leo Giacon, Willian Seco, Sandro Sobral, entre outros, marcaram presença, abrilhantando ainda mais a final do Circuito Universitário de Skate.



Esta prevista uma festa de encerramento do Circuito Universitário de Skate 2010, para a 1º quinzena de Dezembro. Abaixo, segue o ranking da 4º etapa, no Vale do Anhangabaú, e o ranking final do Circuito Universitário de Skate 2010.



O Circuito Universitário de Skate 2010 é uma realização da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação e conta com patrocínio da Stand Up. Apoio JUP, Arnette, KYW e New Era, cobertura CemporcentoSKATE, UOL, ESPN, Skate Paradise e oficialização Confederação Brasileira de Skate.

RANKING


Ranking Final


RANKING




POS ATLETA CIDADE UF IDADE FACULDADE 1ª ETP 2ª ETP 3ª ETP 4ª ETP TOTAL

1 DIEGO FIORESE SAO PAULO SP 22 ESEF 903 857 950 857 3567

2 MARCOS HIROSHI ITO S C DO SUL SP 32 ESAN 857 903 815 903 3478

3 FABIO CASTILHO SAO PAULO SP UNICASTELO 1000 815 514 950 3279

4 MARCOS CAMAZANO SAO PAULO SP 25 ANHEMBI MORUMBI 735 774 857 815 3181

5 RENATO LOPES "RATINHO" SAO PAULO SP 28 MACKENZIE 698 1000 599 663 2960

6 HUMBERTO DE SOUZA SAO PAULO SP 31 UNISANTANA 663 774 663 774 2874

7 ROGÉRIO SOARES MAÑOSA SAO PAULO SP 33 ESTÁCIO DE SÁ 774 0 1000 1000 2774

8 MARCELO ALVES DE OLIVEIRA SAO PAULO SP UNISANTANA 599 774 569 735 2677

9 ANDERSON "TIO PIQUES" CURITIBA PR 30 FAG 569 774 488 698 2529

10 MICHEL DA SILVA PEREIRA SAO PAULO SP 23 UNIP 950 774 0 630 2354

11 JACKSON KLEBER MAUÁ SP 34 FORMADO - ADMINISTRADOR 630 950 0 0 1580

12 CRISTIANO FERNANDES SAO PAULO SP SENAI 514 0 735 0 1249

13 ROGERIO NOGUEIRA "SAMMY" SAO PAULO SP 42 UNISANTANA 541 0 630 0 1171

14 LEANDRO MACAÉ MACAÉ RJ 31 SALESIANA 0 0 903 0 903

15 STANLEY INÁCIO PIRACICABA SP 29 SENAC 815 0 0 0 815

16 FLAVIO NASCIMENTO "PIUI" S B DO CAMPO SP 32 FAENAL 0 0 774 0 774

17 ROBERTO BENEVIDES SAO PAULO SP 33 UNIBERO 0 0 698 0 698

18 RANGEL RODRIGUES SAO PAULO SP 34 IBTA 0 0 541 0 541

19 RENE SHIGUETO SAO PAULO SP SENAI 514 0 0 0 514



CIRCUITO UNIVERSITÁRIO DE SKATE 2010 INSTITUIÇÃO DE ENSINO


RANKING



POS FACULDADE 1ª ETP 2ª ETP 3ª ETP 4ª ETP TOTAL


1 UNISANTANA 1834 1548 1862 1509 6753


2 ESEF 903 857 950 857 3567


3 UNICASTELO 1000 815 514 950 3279


4 ANHEMBI MORUMBI 735 774 857 815 3181


5 MACKENZIE 698 1000 599 663 2960


6 ESTACIO DE SÁ 774 0 1000 1000 2774


7 ESAN 857 903 0 903 2663


8 FAG 569 774 488 698 2529


9 UNIP 950 774 0 630 2354


10 SENAC 815 0 735 0 1550






Categoria Profissional



POS ATLETA FACULDADE 1ª ETP 2ª ETP 3ª ETP 4ª ETP TOTAL

1 DIEGO FIORESE ESEF                   903 857 950 857 3567

2 MARCOS HIROSHI ITO ESAN       857 903 815 903 3478

3 FABIO CASTILHO UNICASTELO  1000 815 514 950 3279

4 MARCOS CAMAZANO ANHEMBI MORUMBI   735 774 857 815 3181

5 RENATO LOPES "RATINHO" MACKENZIE 698 1000 599 663 2960

6 HUMBERTO DE SOUZA  UNISANTANNA 663 774 663 774 2874

7 ROGÉRIO SOARES MAÑOSA   ESTÁCIO DE SÁ 774 0 1000 1000 2774

8 MARCELO ALVES DE OLIVEIRA   UNISANTANNA 599 774 569 735 2677

9 ANDERSON "TIO PIQUES"   FAG 569 774 488 698 2529

10 MICHEL DA SILVA PEREIRA   UNIP 950 774 0 630 2354

11 JACKSON KLEBER FORMADO - ADMINISTRADOR 630 950 0 0 1580

12 CRISTIANO FERNANDES    SENAI 514 0 735 0 1249

13 ROGERIO NOGUEIRA "SAMMY"    UNISANTANNA   541 0 630 0 1171

14 LEANDRO MACAÉ     SALESIANA 0 0 903 0 903

15 STANLEY INÁCIO   SENAC 815 0 0 0 815

16 FLAVIO NASCIMENTO "PIUI"   FAENAL 0 0 774 0 774

17 ROBERTO BENEVIDES   UNIBERO 0 0 698 0 698

18 RANGEL RODRIGUES IBTA 0 0 541 0 541

19 RENE SHIGUETO SENAI 514 0 0 0 514

17 de nov de 2010

Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprova consórcio que irá construir Belo Monte.

Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprova consórcio que irá construir Belo Monte.


Belo Monte é o nome da usina hidrelétrica que será construída no Rio Xingu, no estado Pará. Sua potência instalada será de 11.233 MW, o que fará dela a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira, visto que a Usina de Itaipu está localizada na fronteira entre Brasil e Paraguai e pertece a ambos..


Após concluida Belo Monte estará entre as 3 maiores hidrelétricas do mundo, com area de 516 Km² a usina terá 3 casas de força.

O projeto prevê a construção de uma barragem principal no Rio Xingu, localizada a 40 km abaixo da cidade de Altamira, no Sítio Pimental, sendo que o Reservatório do Xingu, localiza-se no Sítio Bela Vista. A partir deste reservatório, a água será desviada por canais de derivação que formarão o reservatório dos canais, localizado a 50 km de Altamira.

O trecho do Rio Xingu entre o Reservatório do Xingu e a casa de força principal, correspondente a um comprimento de 100 km, terá a vazão reduzida em decorrência do desvio dos canais. Este trecho foi denominado pelo (RIMA) Relatório de Impacto Ambiental como Trecho de Vazão Reduzida. Prevê-se que este trecho deverá ser mantido com um nível mínimo de água, variável ao longo do ano. Este nível mínimo será controlado pelo Hidrograma Ecológico do Trecho de Vazão Reduzida, e tem como finalidade assegurar a navegabilidade do rio e condições satisfatórias para a vida aquática.
Cronologia

1975

Iniciado os Estudos de Inventário Hidrelétrico da Bacia Hidrográfica do Rio Xingu.
1980

A Eletronorte começa a fazer estudos de viabilidade técnica e econômica do chamado Complexo Hidrelétrico de Altamira, formado pelas usinas de Babaquara e Kararaô[8]

1989

Durante o 1º Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, realizado em fevereiro em Altamira (PA), a índia Tuíra, em sinal de protesto, levanta-se da plateia e encosta a lâmina de seu facão no rosto do presidente da Eletronorte, José Antonio Muniz, que fala sobre a construção da usina Kararaô (atual Belo Monte). A cena é reproduzida em jornais e torna-se histórica. O encontro teve a presença do cantor Sting. O nome Kararaô foi alterado para Belo Monte em sinal de respeito aos índio.


1994

O projeto é remodelado para tentar agradar ambientalistas e investidores estrangeiros. Uma das mudanças preserva a Área Indígena Paquiçamba de inundação.

2001

Divulgado um plano de emergência de US$ 30 bilhões para aumentar a oferta de energia no país, o que inclui a construção de 15 usinas hidrelétricas, entre elas Belo Monte. A Justiça Federal determina a suspensão dos Estudos de Impacto Ambiental (EIA) da usina.

2002

Contratada uma consultoria para definir a forma de venda do projeto de Belo Monte.O presidente Fernando Henrique Cardoso critica ambientalistas e diz que a oposição à construção de usinas hidrelétricas atrapalha o País. O candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva lança um documento intitulado O Lugar da Amazônia no Desenvolvimento do Brasil, que cita Belo Monte e especifica que "a matriz energética brasileira, que se apoia basicamente na hidroeletricidade, com megaobras de represamento de rios, tem afetado a Bacia Amazônica".

2006

O processo de análise do empreendimento é suspenso e impede que os estudos sobre os impactos ambientais da hidrelétrica prossigam até que os índios afetados pela obra fossem ouvidos pelo Congresso Nacional.

2007


Durante o Encontro Xingu para Sempre, índios entram em confronto com o responsável pelos estudos ambientais da hidrelétrica, Paulo Fernando Rezende, que fica ferido, com um corte no braço. Após o evento, o movimento elabora e divulga a Carta Xingu Vivo para Sempre, que especifica as ameaças ao Rio Xingu e apresenta um projeto de desenvolvimento para a região e exige sua implementação das autoridades públicas. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, de Brasília, autoriza a participação das empreiteiras Camargo Corrêa, Norberto Odebrecht e Andrade Gutierrez nos estudos de impacto ambiental da usina.

2009

A Justiça Federal suspende licenciamento e determina novas audiências para Belo Monte, conforme pedido do Ministério Público. O Ibama volta a analisar o projeto e o governo depende do licenciamento ambiental para poder realizar o leilão de concessão do projeto da hidrelétrica, previsto para 21 de dezembro. O secretário do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmerman, propõe que o leilão seja adiado para janeiro de 2010.

2010

A licença é publicada em 1º de fevereiro e o governo marca o leilão para 20 de abril.


O Consórcio
O consórcio é formado por nove empresas: a estatal Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), subsidiária da Eletrobras, com 49,98%; a Construtora Queiroz Galvão, com 10,02%; Galvão Engenharia, com 3,75%; Mendes Junior, com 3,75%; Serveng-Civilsan, com 3,75%; J Malucelli, com 9,98%; Contern, com 3,75%; Cetenco, com 5%; e Gaia Energia, com 10,02%.


A Norte Energia é uma sociedade de capital fechado que foi constituída especialmente para participar do leilão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em abril deste ano.

O conselheiro relator do caso, Olavo Chinaglia, disse, em seu voto, que a formação do consórcio 'não trata da transferência de ativos já existentes, mas da construção de um novo empreendimento hidrelétrico que irá expandir a capacidade de geração nacional'. A Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) e a Secretaria de Direito Econômico (SDE) também sugeriram a aprovação do consórcio sem restrições.

Na Onda de Belo Monte surgem as explorações comerciais.

O anúncio da construção da obra e a estratégia da Eletronorte criaram um clima de desassossego na região, tanto pela falta de esclarecimentos a população Ribeirinha local , que entende o empreendimento como uma degradação local irreversível, como para os especuladores que vislumbram no efeito Belo Monte oportunidades de negocio.

30 de out de 2010

TSUNAMI TERREMOTO a arte ECOEFICIÊNTE de THIAGO Thiago Cóstackz

Outubro . 2010 Mostra Tsunami vs Terremoto no shopping Center 3 em São Paulo/SP Brasil.
De 27/10 a 10/12 de 2010.



Thiago Cóstackz tem 25 anos é artista plástico, ativista ambiental e fundador do primeiro Museu de Eco-Art Sustentável do Mundo (ação que conta com o apoio de artistas de mais de 30 países). Nasceu no Rio Grande do Norte, na velha Nova Amsterdã (Natal-RN), e conhece de perto o que é tentar ser um artista em uma terra pobre, vindo de uma família sem recursos e nada influente. Potiguar de nascimento e cidadão do mundo por opção, sua entrada no mundo da arte confunde-se com sua chegada a este planeta. Muito cedo, começou a bater perna por ai e trabalhou duro aprendendo com os “sábios que habitam esta galáxia.”


De ascendência tcheca e indígena, trabalha com causas sociais e ambientais desde os 10 anos de idade, questões que influenciaram significativamente sua obra e seu direcionamento intelectual. Ainda no RN trabalhou em projetos de inclusão de idosos abandonados e refugiados de guerra vindos da África para o Brasil. Em 2003, fundou a ONG POEMAA (sigla para projeto onírico, ético, musical, artístico e ambiental), que visa incluir pessoas através destes pilares.



A Fundação do primeiro Museu de Arte Contemporânea e Sustentável do Brasil. Qual o real poder transformador da arte? Qual a verdade sobre o que cidadãos comuns podem fazer em sociedade? Os manifestos, as lutas, ficaram no passado? Ou ganharam forma e um novo âmago, em épocas contemporâneas? Será que podemos resgatar a idéia de que mudanças sociais também estão nas mãos do povo?

A idéia de fundar o primeiro Museu de EcoArt Sustentável do Brasil e o primeiro de Arte Contemporânea do Rio Grande do Norte, nasceu do forte envolvimento do Artista Plástico Potiguar Thiago Cóstackz com as causas sociais e ambientais.

Natal-RN, aos 410 anos, não conta com museus de arte, nem uma instituição que democratize a cultura ou inclua pessoas através da arte e da conscientização ambiental. Região com um dos piores índices de desenvolvimento humano do país, o Estado do RN possui, segundo o MEC, uma das piores educações do Brasil, ou seja, cenário propicio para a fundação de um Museu que inclua socialmente pessoas.

Ciente do poder transformador da arte e acreditando que todo cidadão tem nas mãos a possibilidade de realizar as mudanças que tanto deseja, Cóstackz idealizou e realizou a Mostra Manifesto Mitos e Ícones, que Fundará em 2011 o Museu Auto-Sustentável, que exibirá obras confeccionadas de forma ecológica. A mostra Mitos e Ícones aconteceu em Setembro de 2009 na av. Paulista em São Paulo, recebendo mais de 75 mil pessoas em apenas 40 dias e somando mais de 230 matérias sobre a mostra no Brasil e no mundo. A mostra exibiu 11 releituras de obras clássicas da antiguidade, representadas por 11 ícones do nosso tempo como: Carolina Dieckmann, Dalton Vigh, Carlos Casagrande, Isabela Fiorentino, Fernanda Tavares, Mariana Weickert, Jaqueline Dalabona, Paulo Zulu, a Pricesa Paola d’Orleans e Bragança, Laura Wie, Nany People, Miss Brasil 2009 Larissa Costa e Felipe Cavalheiro, se metamorfosearam em estátuas e pinturas de grande relevância na historia da arte dos últimos milênios.

28 de out de 2010

Instituto Prata Viva, através da educação ambiental faz Coleta recorde de pilhas na região...

PAPA PILHA NA PRATA 2010

Coleta recorde no Papa Pilha 2010.

Foram 255 kg de lixo eletrônico retirados do meio
ambiente.

108 crianças cadastradas que receberão o certificado de PROTETOR DA NATUREZA.
Ampla cobertura e divulgação pela TV regional (EPTV Globo e União) rádios e jornais levando mais longe a mensagem ambiental idealizada em nossa pequena e acolhedora estância hidromineral com total justiça conhecida como "A Rainha das Águas" porque aqui bebemos a melhor água das Américas.

Além da costumeira troca de pilhas e baterias usadas por bombons, as crianças, a maior parte delas escolares do ensino fundamental, contaram com muitas atividades de lazer das quais destacamos, contos e recontos de histórias infantis, pintura de rostos, colagem e decoração em painéis com liberdade criativa e ainda exame e orientação de higiene bucal ministradas por dentistas voluntários. Tudo com a animação musical infantil do Dj Miguel.

 Esta terceira edição anual do PAPA PILHA pode ser realizada pelo apoio do Banco Santander, Chocolates Bel, Prefeitura Municipal e parceria com Instituto Aryanã (www.aryana.com.br) Equipe de voluntários protetores: Ana Fernandes, Cleuza Freitas, Cristina Rodrigues, Criscia Rodrigues, Suely Gomes, Suindara Aryanã, Timberê Aryanã, Drs. Ary Held, Emerson Moretti e Maria Amelia Aizawa.

 Lembramos que o PAPA PILHA também é um programa permanente de coleta de pilhas e baterias em 28 postos na cidade de Águas da Prata e região incluindo todas as escolas e o Pico do Gavião.

A semente foi lançada em solo fértil: As crianças de nossa cidade.

Baixe o Adobe Flash Player

23 de out de 2010

Dúvida em Seul !!! G20 faz acordo sobre política monetária e reforma do FMI... Por que Guido Mantega Não Compareceu ao encontro???


Por Cláudia Trevisan, estadao.com.br, Atualizado: 23/10/2010 0:25


Dúvida em Seul: por que Mantega não veio?
'Por que o ministro da Fazenda do Brasil não veio?' Era a pergunta que todos os jornalistas que cobrem a reunião do G-20 faziam ontem sempre que 'Brasil' vinha à tona. Afinal, Guido Mantega ganhou projeção internacional como a primeira autoridade a falar abertamente sobre uma guerra cambial em escala global, justamente o tema central d encontro que termina hoje.
A ausência de Mantega deu margem a especulações que foram do descontentamento com a atuação do G-20 à suposta decisão do Brasil de traçar um caminho independente na questão do câmbio.

As teorias conspiratórias ganharam ainda mais força em razão do fato de que o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, também não foi ao encontro encontro, que tem a missão de preparar a agenda da cúpula dos líderes do G-20 marcada para o próximo mês em Seul.

Coluna publicada pelo Financial Times na quarta-feira sugeriu que a ausência de Mantega se deve à perda de confiança do Brasil no G-20, algo improvável dado o esforço do governo de Luiz Inácio Lula da Silva em ampliar a participação do país em organismos internacionais.
'Se um fórum não pode persuadir o Brasil de que tem credibilidade, ele terá problemas em convencer os demais', escreveu Alan Beattie, um dos editores do jornal britânico.
IOF e Copom. Oficialmente, Mantega deixou de ir à Coreia para acompanhar de perto o impacto da elevação de 4% para 6% do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nos investimentos estrangeiros em renda fixa, medida que tem por objetivo conter a apreciação do real em relação ao dólar.
Meirelles decidiu permanecer no Brasil para participar da reunião do Comitê de Política Monetária que decidiu manter os juros inalterados em 10,75%.

O Ministério da Fazenda rebateu as especulações na imprensa internacional de que o ministro Guido Mantega esvaziou a reunião do G-20 por descontentamento com a ação do grupo e as dificuldades de fazer uma ação coordenada entre os países para enfrentar a guerra cambial./ COLABOROU ADRIANA FERNANDES


Por Reuters, reuters.com, Atualizado: 23/10/2010 10:07


G20 faz acordo sobre política monetária e reforma do FMI

Por Fiona Shaikh e Langi Chiang

GYEONGJU, Coreia do Sul (Reuters) - Os países que compõem o G20 chegaram a um acordo no sábado para deter as desvalorizações competitivas de moedas, embora não tenham conseguido um consenso sobre uma linguagem mais firme que poderia ter estimulado o dólar.

Durante uma reunião na Coreia do Sul, a crescente influência das grandes nações emergentes foi reconhecida em um surpreendente pacto para dar-lhes maior participação no Fundo Monetário Internacional (FMI).
Os esforços dos Estados Unidos para limitar os atuais desequilíbrios das contas correntes a 4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), uma medida que apontava diretamente ao superávit da China, encontraram resistência em várias nações.

Os membros do G20 se comprometeram em um comunicado a "regular as desvalorizações competitivas de suas moedas", enquanto as nações em desenvolvimento prometeram reduzir seus déficits orçamentários ao longo do tempo e tomar ações para controlar os desequilíbrios das contas correntes.

"Para que o mundo possa crescer a um ritmo forte e sólido no futuro... precisamos trabalhar para conquistar um maior equilíbrio no caminho da expansão global enquanto nos recuperamos da crise", disse o secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner.

As propostas dos Estados Unidos para regular os desequilíbrios das contas correntes acontecem enquanto Pequim acumulou 2,65 trilhões de dólares em reservas de moeda oficial como consequência de seu enorme superávit comercial, o que levou a Câmara dos Deputados norte-americana a aprovar uma lei que ameaça retaliações a menos que a China permita o fortalecimento de sua moeda.

Autoridades chinesas não fizeram comentários sobre a disputa, mas uma fonte do G20 disse que Pequim era contra qualquer comunicado que comprometesse explicitamente os países a limitar seus balanços de conta corrente ou com qualquer outro regulamento sobre política monetária.

As tensões que no encontro levaram Japão e China a rebater as propostas norte-americanas continuaram até depois do fim da cúpula.
A Alemanha disse que havia críticas à política norte-americana de injetar dinheiro no sistema bancário que terminou chegando a economias emergentes como o Brasil, causando bolhas nos preços dos ativos.

"Tentei deixar claro em minha contribuição a discussão que considero (o relaxamento) uma forma errada de atuar", disse o ministro alemão de Economia, Rainer Bruederle.

"Um excessivo e permanente incremento no dinheiro (injeção de fundos) é, sob meu ponto de vista, uma manipulação indireta da taxa (de câmbio)", afirmou.

Contudo, a Coreia do Sul foi mais otimista sobre o resultado da reunião e disse que o G20 estava ajudando a acabar com a incerteza dos mercados.
"Isso terminará com a controvérsia pela taxa de câmbio", afirmou o ministro sul-coreano de Finanças, Yoon Jeung-hyun.
MAIS PARTICIPAÇÃO NO FMI
O acordo de reforma do FMI foi descrito como um momento "histórico" pelo diretor-gerente do fundo, Dominique Strauss-Kahn, o que levará aos europeus entregar duas vagas no conselho de direção e 6 por cento a mais de poder de votação às nações emergentes.

"Esta é a maior reforma já realizada na direção da instituição", afirmou a jornalistas Strauss-Kahn, quem está no comando do organismo de 187 países.
O acordo transformará a China no terceiro integrante mais poderoso do FMI, superando potências tradicionais como Alemanha, França e Itália. A Índia passará do 11o ao oitavo lugar.
"Nossa demanda era de que a cota de participação deveria refletir a realidade e as fortalezas econômicas atuais, (caso contrário) teria danificado a credibilidade da instituição. Isso está sendo corrigido agora", disse o ministro de Finanças indiano, Pranab Mukherjee.

O G20 decidiu há um ano entregar ao menos 5 por cento dos direitos de votação a nações em desenvolvimento como Índia e Brasil, cujo peso dentro do FMI não estava de acordo com seu ritmo de desenvolvimento.

(Reportagem adicional de Louise Egan, Daniel Flynn, Yoo Choonsik, Gernot Heller e Tetsushi Kajimoto)

Fontes: Reuters e o Estadão on line

22 de out de 2010

Mostra Internacional de Cinema começa hoje na Matilha Cultural!!!


O conceito e as ideias da Matilha Cultural...

A MATILHA CULTURAL acontece na região central da cidade de São Paulo num movimento de diálogo com a produção independente. Um dos únicos espaços que integra sala de cinema com espaço expositivo e sala multiuso, três ambientes permeados com consciência ecológica que acompanham a efervescência e a maturidade da nova produção brasileira.
Viemos como uma experiência de aglutinar projetos e expressões culturais atuais, como um centro de idéias coletivas. Estamos curiosos para saber o que esta “escrito” na rua e em nossas raízes. “Lendo” novos sons, intervenções, ativações e expressões ainda não catalogadas que possam escrever o “roteiro” da programação do espaço Matilha de um jeito próprio, atuante, que contribui e participa do trabalho dos artistas.
Decidimos reunir deliberadamente fragmentos desses diversos “textos culturais”, distribuídos em um mundo com a dinâmica e abrangência da internet, e então “publicar” esse material em nosso espaço como se fossemos um blog do mundo físico que oferece seu conteúdo de forma fácil e justa.
Não precisamos ser imparciais ou contemplativos, ainda mais quando vivemos num período de hiper-interação, instantaneidade e de indivíduos produtores de conteúdo. Por isso, assumimos: somos políticos, atuamos junto a cena independente de cultura e temos uma postura clara em relação ao meio ambiente, que respeita a ordem natural das coisas e que se forma de baixo pra cima, desde a terra, vegetais até o último símio, com consciência e humildade. A Matilha, portanto, é um indivíduo com muitas facetas, um reflexo das pessoas que a compõem.

A Mostra de Internacional de Cinema...
22 de Outubro



14:00
História Mundana - 2009 - Tailândia - Ficção
15:50
Eu sou Jesus - 2010 - Itália - Documentário
17:30
Neukölln Sem Limite - 2010 - Alemanha - Documentário

23 de Outubro
14:00
Adeus Tibet - 2010 - Alemanha - Documentário
15:50
Rio Dooman - 2010 - França, Coréia - Ficção
17:40
A Aviadora de Kazbek - 2010 - Holanda - Ficção

24 de Outubro
14:00
Histórias Da Adolescência 1 - O Fim Da Inocência - 2010 - Suiça - Documentário
16:00
Histórias Da Adolescência 2- A Crise - 2010 - Suiça - Documentário
18:10
Histórias Da Adolescência 3 - As Ilusões Perdidas - 2010 - Suiça - Documentário
20:10
Histórias Da Adolescência 4 - Adultos Mas Nem Tanto? - 2010 - Suiça - Documentário

26 de Outubro
14:00
O Último Comandante - 2010 - Brasil, Costa Rica - Ficção
17:40
Kon Kon - 2010 - Chile - Documentário
17:40
Kon Kon - 2010 - Chile - Documentário
19:10
Academia De Platão - 2009 - Grécia - Ficção
27 de Outubro
19:30
Vamos Nos Conformar - 2010 - Irã - Documentário
28 de Outubro
14:00
Jo Por Jonathan - 2010 - Canadá - Ficção
14:00
Jo Por Jonathan - 2010 - Canadá - Ficção
15:40
Diferente de Quem? - 2009 - Itália - Ficção
19:10
Merle Haggard: Aprendendo A Viver Com Si Mesmo - 2010 - Alemanha - Documentário
29 de Outubro
14:00
Quando Partimos - 2010 - Alemanha - Ficção
16:20
Biloba - 2009 - Grécia - Ficção
18:20
Montanha de Sangue - 2010 - Itália, Alemanha - Ficção

30 de Outubro
14:00
Ovos - 1995 - Noruega - Ficção
15:50
Ilha Da Cova Da Moura - 2010 - Portugal - Documentário
17:40
De Volta Aos Elementos - 2010 - França - Documentário
19:30
Vocês Todos São Capitães - 2010 - Espanha - Ficção
19:30
Vocês Todos São Capitães - 2010 - Espanha - Ficção

31 de Outubro
14:00
Dores & Amores - 2010 - Brasil, Portugal - Ficção
18:00
Todo Dia É Feriado - 2009 - França, Alemanha - Ficção
19:50
Aprendiz De Alfaiate - 2010 - França - Ficção
02 de Novembro
14:00
Amizade - 2010 - Alemanha - Ficção
16:10
Atirar Num Elefante - 2009 - Espanha, Palestina - Documentário
18:30
Filmando Harishchandra - 2010 - Índia - Ficção
03 de Novembro
14:00
A Terapia - 2009 - Palestina - Documentário
16:00
Uma Criança Abandonada à Beira Do Rio - 2010 - Uzbequistão - Ficção
18:00
A invenção do dr. Nakamats - 2009 - Dinamarca - Documentário
04 de Novembro
14:00
Só Entre Nós - 2010 - Croácia, Sérvia, Eslovênia - Ficção
15:50
Oceano Negro - 2010 - França, Alemanha, Bélgica - Ficção

O Outro Mundo - 2010 - França, Bélgica - Ficção


ESPAÇO MATILHA CULTURAL

R. Rego Freitas 542 - São Paulo - Brasil - CEP:01220-010

fone: +55 11 3256.2636

contato@matilhacultural.com.br

18 de out de 2010

Santos Off Shore Oil& Gas Expo 2010 : a feira que esta agitando a onda do pré sal

Com as recentes e constantes descobertas do Pré-Sal na Bacia de Santos, abre-se uma gama de novas oportunidades para o Brasil, e principalmente para o Estado de São Paulo.

A Santos Offshore Oil & Gas Expo 2010, traz ao mercado grandes oportunidades de negócios geradas pela Cadeia produtiva do Petróleo e Gás, propiciando a aproximação de compradores e fornecedores dos segmentos de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química, Construção Naval, Siderurgia, Metal-Mecânica, Portos e Meio-ambiente.

A feira traz ainda como novidade, um catálogo virtual: uma ferramenta eletrônica que permite aos expositores cadastrarem seus produtos e serviços, que ficarão disponíveis na internet, abrindo a oportunidade da realização de grandes negócios.
No evento será realizado o Canal Fornecedor, o qual apoiará o empresariado no cadastramento junto à Petrobras.
A Rodada de Negócios, realizada pelo SEBRAE-SP promoverá reuniões entre empresas compradoras e fornecedoras de produtos e serviços, com expectativa de participação de todos os setores envolvidos.