6 de jun de 2015

05 DE JUNHO, TODO DIA È DIA DO MEIO AMBIENTE...

 
MEIO AMBIENTE - HOJE É TEU DIA!!! 05 DE JUNHO
 
TERRA, NOSSO LAR
A humanidade é parte de um vasto universo em evolução. A Terra, nosso lar, é viva como uma comunidade de vida incomparável. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade de vida e o bem-estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todos os povos. A proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.
 

 A SITUAÇÃO GLOBAL
Os padrões dominantes de produção e consumo estão causando devastação ambiental, esgotamento dos recursos e uma massiva extinção de espécies. Comunidades estão sendo arruinadas. Os benefícios do desenvolvimento não estão sendo divididos eqüitativamente e a diferença entre ricos e pobres está aumentando. A injustiça, a pobreza, a ignorância e os conflitos violentos têm aumentado e são causas de grande sofrimento. O crescimento sem precedentes da população humana tem sobrecarregado os sistemas ecológico e social. As bases da segurança global estão ameaçadas. Essas tendências são perigosas, mas não inevitáveis.
 
Estamos na SEMANA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE. – Dia Mundial: 5 de Junho.

 Bom, infelizmente as notícias na Amazônia não são boas.
O desmatamento em toda região Amazônica, ainda é enorme.
De acordo com o Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), em um ano o desmatamento em Roraima aumentou 58%.
Segundo o Greenpeace, esse é o tipo de desmatamento mais predatório. É o chamado corte raso, quando madeireiros usam tratores para derrubar praticamente toda a vegetação, e depois fazer a queimada. O objetivo não é apenas extrair madeira, mas também abrir terreno para a instalação de fazendas de criação de gado e produção de grãos, principalmente soja.
Já no Pará, só em junho 2014 foi desmatada uma área tão grande que caberiam nela cerca de 405 mil campos iguais ao do Maracanã. Foram destruídos 2.898 km². Árvores e mais árvores foram derrubadas.
O Mato Grosso (18%) e o Pará (70%) foram os estados que mais desmataram. No Mato Grosso, para aumentar a produção de soja e milho. Já no Pará, são as obras de infra-estrutura e a construção de usinas hidrelétricas que vêm contribuindo para a especulação de terras públicas e a derrubada da floresta.
“Essas obras de infra-estrutura que estão sendo implementadas na região têm atraído um volume muito grande de pessoas para cá. Isso acaba favorecendo a ação de grileiros na região, que tentam tomar posse através do desmatamento de novas áreas, para tentar regularizar e, posteriormente, tentar vender essas áreas”, afirma Antônio Fonseca, pesquisador Imazon.
Outro grande problema é a utilização do Boto como isca na pesca de piracatingas.
Matar o boto para usá-lo como isca é uma característica ilegal desta pescaria. Por isso, desde janeiro deste ano, está proibida por cinco anos a pesca da piracatinga em todo o território brasileiro. Porém, na Colômbia ainda é permitida a entrada desses peixes. Portanto ainda há pescas ilegais na Amazônia, de difícil fiscalização.
Todo pescador cadastrado tem direito a seguro defeso de um salário mínimo por mês. Usando o boto como isca, a tarefa é fácil. Atraídas pela gordura, as piracatingas ficam tão excitadas, e são tantas, que os pescadores podem pegá-las com a mão, e atirar para dentro da gaiola. Ou arrastar uma dezena de cada vez.
A carne de um boto rende até uma tonelada de piracatinga, e é vendida por um real aos frigoríficos da região, que processam o produto e podem tanto comercializá-lo nas cidades próximas quanto exportá-lo à Colômbia
Na Amazônia, portanto há um grande impasse: como manter atividades rentáveis para muitas comunidades da Amazônia, sem que seja necessário atacar o Meio Ambiente, extinguindo espécies vegetais e animais?