14 de set de 2012

PORQUE SER VEREADOR POR SÃO PAULO?

O BLOG HARDWORLD TOMA PARTIDO E PERGUNTA A TAIU BUENO, PORQUE SER VEREADOR POR SÃO PAULO?

POR QUE QUERO SER VEREADOR POR SÃO PAULO

Sou uma pessoa que seguiu o caminho do esporte, algo que transformou a minha vida. Ele tem esse poder de educar,

melhorar a saúde das pessoas, prevenindo doenças. Através do esporte e do paradesportes, pretendo abrir novos

horizontes. Sofri uma fatalidade no esporte quando tinha 29 anos. Hoje, sou cadeirante faz 20 anos e convivo com

as dificuldades de acessibilidade e locomoção todos os dias. Voltei a praticar o esporte que amo de uma forma

adaptada e com ajuda dos amigos. Nunca desisti dos meus sonhos.

Estou colocando a minha “alma guerreira” à disposição como opção para representar na Câmara

as necessidades das pessoas de São Paulo. “Esporte e Acessibilidade” é o meu foco.

Sei que a acessibilidade é direito de todos e dever do poder publico para uma vida melhor no município onde vivemos.

“Afinal, uma cidade boa para um cadeirante é boa para todos”.



TAIU bueno
Otaviano Bueno, ou simplesmente Taiu, resolveu enfrentar mais um grande desafio em sua vida. Acostumado a fazer frente às dificuldades que a vida  leva e traz, o surfista colocou para si próprio, como missão, ser agente facilitador para os praticantes dos esportes que tanto ama e, principalmente, para aqueles que, como ele, enfrentam o dia a dia com coragem  e perseverança, apesar das limitações que têm para  se locomover. Tetraplégico, resultado de um acidente que sofreu  quando surfava no litoral paulista no início da década  de 1990, Taiu Bueno resolveu dar seus primeiros  passos na política e se candidatar a vereador na cidade de São Paulo, onde nasceu, cresceu e a qual  representou com orgulho nas principais competições nacionais e internacionais de surfe, esporte em que foi campeão e pratica até hoje, apesar das dificuldades  motoras.

Taiu Bueno tenta conquistar uma cadeira na Câmara Municipal paulistana, nas eleições marcadas para o 
dia 7 de outubro, com o número 14.777, pela coligação  “Por uma Nova São Paulo – PRB/PTB”. O slogan de campanha “Esporte e Acessibilidade” reflete suas prioridades enquanto cidadão e candidato. “O esporte é ferramenta de inclusão social e tem o poder de transformar as pessoas. A questão da acessibilidade é uma problemática que vivo e, por isso, sei quais as  reais necessidades de milhares de pessoas que estão nessa situação”, afirma.  “Guerreiro de Alma”, referência ao título de livro de  sua autoria que mostra seu verdadeiro espírito e  reflete sua biografia de superação, Taiu Bueno tem

como meta legislar em prol do eleitor jovem, dos esportistas e para desportistas, da galera do surfe, do

skate, daqueles que estão inseridos em movimentos  voltados ao bem-estar social, musicais, culturais e,

principalmente, de mobilidade urbana e acessibilidade  cotidiana de pessoas com necessidades especiais. “A  inserção de todos é fundamental”, comenta.


14.777

Prefeito Celso Russomanno 10-PRB / D’Urso-Vice Prefeito

Coligacao: Por uma Nova Sao Paulo- PRB / PTB

12 de set de 2012

A UNIÃO FAZ A FORÇA !!! CONCEITOS E POSIÇÕES TAMBÉM MUDAM... PRO RAD JUMP FESTIVAL VEM AI...!!!


A UNIÃO FAZ A FORÇA
CBER e CBSk anunciam parceria


Reunião que selou acordo entre as duas entidades foi realizada neste último fim de semana com a assinatura dos presidentes das duas Confederações

Após um longo período de negociação no sentido de trabalharem juntas em prol do desenvolvimento do skate, com participação de alguns skatistas profissionais e outras pessoas do segmento, a Confederação Brasileira de Esportes Radicais (CBER) e a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) chegaram a um acordo que deve trazer benefícios para a modalidade e maior valorização para os skatistas profissionais e amadores.


Pelo acordo assinado entre os presidente das duas entidades, que deve vigorar pelo menos até o final de 2014, os eventos realizados pela CBER na categoria profissional terão parceria na coordenação técnica junto com a CBSk e acompanhamento dos comitês de representantes dos competidores profissionais. Já nas categorias amadoras, as competições terão parceria das federações e/ou associações do esporte que legitimamente representam seus estados ou regiões.


O início desta parceria será celebrado na 9ª edição do PRO RAD Jump Festival, que acontecerá entre os dias 27 e 30 de setembro, em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera. No skate, serão três categorias em disputa: Skate Vertical Profissional, Skate Vertical Amador e Skate Street Amador, todas com coordenação técnica das entidades CBER, CBSk e Federação Paulista de Skate (FPS).


Para Marcelo Santos, presidente da CBSk, a mudança na direção da CBER e a nova visão dos seus dirigentes abriu a possibilidade de entendimento. "A atual gestão da CBER entendeu a necessidade e a importância da participação da CBSk por sua representatividade no esporte e apoio dos skatistas. Essa parceria com certeza trará muitos benefícios para o skate nacional", disse o dirigente.



Nesta primeira oportunidade os maiores beneficiados serão os skatistas profissionais da modalidade vertical, mas pelos planos das duas entidades, em breve as demais categorias também deverão ser contempladas.


"A partir do momento em que assumi a presidência no começo de 2012, a minha grande preocupação foi a de buscar novas parcerias para as modalidades que a CBER fomenta. Pelo fato de a CBER ter um evento consolidado no cenário nacional - o PRO RAD Jump Festival - e a CBSk possuir uma grande representatividade junto aos skatistas, essa parceria promoverá ainda mais o skate brasileiro, ajudando a fomentar o mercado nacional e a transformar o país em uma referência mundial no esporte", explicou o presidente da CBER, Leonardo Rodrigues.


Principal mediador para a consolidação do acordo entre as entidades, o responsável pela área de esportes de ação da XYZ Live, Dárcio França, acredita que a parceria é um grande passo para a consolidação dos planos do skate nacional.


"O skate brasileiro passa por um importante momento. O Brasil pode ser visto como uma potência neste esporte, pois temos os melhores skatistas do mundo nas principais categorias. É hora do mercado e os outros núcleos de negócios envolvidos mostrarem seu potencial, se desenvolvendo profissionalmente. Isso deve começar a inverter o fluxo atual dos atletas: ao invés dos skatistas brasileiros irem para fora para participar dos grandes eventos, os estrangeiros é que devem começar a vir para o Brasil, fortalecendo a posição do país como referencia mundial dentro do segmento", disse Dárcio.

"Tudo que vivenciamos até agora servirá de aprendizado para a construção de um presente sólido para o skate brasileiro", concluiu o responsável por esportes de ação da XYZ Live, que acumula experiência em diversos eventos no segmento, como X Games Brasil, Red Bull X-Fighters e o Dia D, evento idealizado e realizado juntamente com o skatista hexacampeão mundial de skate vertical, Sandro Dias, cuja carreira é gerenciada por Dárcio França há 13 anos.


O skatista profissional Edgard Pereira, o Vovô, esteve presente em grande parte das reuniões visando a aproximação das entidades. O atleta também opinou sobre a parceria. Para ele, o novo acordo vai fortalecer ainda mais o skate brasileiro, já que une duas grandes entidades do segmento em uma só força em prol do skate.

"Participei do processo desde o início, sendo que esta negociação vinha sendo realizada desde anos anteriores. Como se trata de entidades com finalidades distintas, não foi fácil chegar a este momento, mas quando cada parte resolveu se flexibilizar um pouco (CBER, CBSK e skatistas) acredito que conseguimos um resultado justo. O que me leva a acreditar que esta parceria pode prosperar é o compromisso que todos assumiram de pensar no crescimento do skate, acima de qualquer interesse pessoal" disse Vovô.


Para André Barros, da RTMF, a inclusão da CBSK no PRO RAD Jump Festival oferece uma sensação de conquista muito importante na história do skate, e aumenta o potencial de o esporte brasileiro se tornar o mais forte do mundo. Isso, segundo ele, se deve ao fato de o Brasil ser uma nação de skatistas de alta qualidade e, acima de tudo, pelo fato de o Brasil praticar "um skate democrático":


"A democracia será o nosso diferencial. Os Estados Unidos cresceram e dominaram o skate por muitos e muitos anos, mas isso foi no tempo em que só os americanos viviam o skate. Hoje o mundo vive o skate e não envolver todos de forma democrática significa deixar uma nação insatisfeita e satisfazer os anseios de um grupo apenas", analisou André.


"Por isso temos a chance de nos tornarmos a maior nação de skate de todos os tempos. Estamos todos juntos tomando decisões através de uma entidade feita por nós mesmos. Parabéns à CBSK e a todos os envolvidos no Jump por esse momento único. O Jump é um evento significativo para o skate de modo geral e estamos todos felizes por isso tudo ter acontecido depois de muita luta", completou.


Campeão do Jump Festival em 2010, quando ainda era um skatista amador, o hoje profissional Rony Gomes, um dos grandes ídolos do esporte no Brasil, também deu o seu aval para a parceria: "São duas confederações que trabalham em favor do skate e que querem fazer com que o esporte evolua. A união das forças só tem a contribuir para o crescimento do skate. Tenho certeza de que agora veremos cada vez mais eventos no país, e posso dizer que estou muito feliz que essa parceria tenha acontecido", comemorou.



www.cber.com.br


Caso não deseje mais receber nossos releases, por favor solicite o seu cancelamento.