21 de out de 2009

Um Visionário Contemporãneo das causas Sócio Ambientais...




Batendo um Papo com o Professor Augustin , um visionário contemporãneo das questões sócio ambientais.




1 - O Futuro das Fontes de Energia e suas ações sobre o meio ambiente no Brasil e No Mundo.


O assunto energia e meio ambiente é o pão nosso de cada dia na imprensa, nos congressos, na ONU, nos governos ...........Isto significa chover no molhado quando se menciona este assunto.Tentarei dar um resumo do que, em minha visão, deveria ser realizado para permitir a sobrevida decente de nossos filhos e netos: O assunto é a variação climática que prevê com relativa certeza um aumento significativo de temperatura até 2100, com continuidade do processo após esta data. O aquecimento médio da atmosfera, se ultrapassar 4 graus, resultará num novo estado de equilíbrio que levará ao desenvolvimento de uma nova natureza, alteração de tudo que conhecemos e provavel redução da quantidade de seres humanos presentes na superfície terrestre.Em minha opinião, aceitando a dos estudiosos do clima, isto só poderá ser evitado se pudermos reduzir as emissões dos gases estufa (CO2 + CH4) em cerca de 80%. Com esta redução a natureza poderá iniciar o caminho para a redução do atual excesso de gases estufa presentes na atmosfera, iniciando o caminho para a inflexão da curva, atualmente ainda crescente,da temperatura atmosférica.E uma redução de 80% será uma revolução em nosso modo de vida. Mas é um alvo simples de ser realizado se aceitarmos uma pequena redução do conforto e bem estar ao qual a civilização industrial nos proporcionou nos últimos 100 anos. O problema é o fato de que sermos obrigados a aceitar o processo de um aperto de cinto, levando-nos a desistir momentaneamente de parte do muito pelo qual tanto nos esforçamos nos últimos anos. A discussão da aceitação é tão envolvente e grave que nenhum político ousa mencionar um momentâneo retrocesso de nossas excessívas riquezas pessoais. Só se fala em gerar novas e limpas fontes de energia, nunca mencionando que para que elas façam sua obrigação, (reduztr das emissóes dos gases estufa), nossa demanda de serviços e produtos precisa ser repensada seria e rapidamentemente. E, segundo a ONU, se isto não acontecer no decorrer dos próximos 7 anos, dificilmente poderemos retroagir o processo do aquecimento. Nossos filhos e netos muito provavelmente não terão a chance de conhecer as maravilhas do planeta como as ainda vivenciamos hoje.


2 - Energias Alternativas uma questão que deve ser levada a sério, 2.1 - Quais o melhores caminhos e os menores custos para sua implantação?Sem dúvida, a redução da demanda por bens por parte da sociedade. Que tal ir de bicicleta, ir a pé, comer muito menos carne (os bois geram quantidade enorme de metano,o CH4, 21 vezes mais poderoso do que o CO2 no aquecimento atmosférico), reduzir o aquecimemto dos lares nos países nórdicos e desligar o ar condidionado e, e, e, as respostas ou sugestões estão nos jornais diariamente..




3 - A Privatização da CESP um bem para São Paulo ou um grande erro para todos nós no Futuro?.Não tenho visão política suficiente para a análise solicitada.




4 - Como Concientizar o povo e os jovens para que no futuro não nos falte energia. Nada como falar com eles. Eles são seres maravilhosos e aceitam boas e interesantes idéias. Mas, muito mais importante: Nossos dirigentes, que incluem os pais, devem dar o exemplo. Começar a ir aos ministérios de bicicleta, vender seus Iates, usar roupas com menos grife, reduzir seus ricos churrascos, consumir menos e etc. Vale o mesmo para nossas lideranças sociais, econômicas,culturais e religiosas. Tenho a mais absoluta certeza que em muito menos do que 7 anos teremos encaminhado o problema se o vier de cima. É facil demais resolver o atual estado da natureza e da atmosfera. A inteligência e perspicácia do ser humano tem tudo para garantir nossa saudavel permanência neste tão lindo planeta por outros milhares de anos.




Augustin T.Woelz


Coordenador da Sociedade do Sol http://www.sociedadedosol.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário