25 de mar de 2011

7ª Virada Cultural " STEEL PULSE VEM AI...

Prefeitura apresenta programação da 7ª Virada Cultural e destaca a importância do evento na América Latina.
A 7ª Virada Cultural contará com mais de mil atrações culturais que animarão o público por 24 horas ininterruptas, nos dias 16 e 17 de abril. Ao todo são 13 palcos, sete pistas, além de diversas áreas para apresentações itinerantes com a participação de artistas de rua.

A programação da 7ª Virada Cultural foi apresentada nesta sexta-feira (25/3) pelo prefeito de São Paulo em coletiva de imprensa realizada na Galeria Olido, centro de São Paulo. As 24 horas ininterruptas de atrações culturais estão marcadas para os dias 16 e 17 de abril quando mais de mil atrações gratuitas animarão o público. Ao todo são 13 palcos, sete pistas, além de diversas áreas para apresentações itinerantes com a participação de artistas de rua.
Para o prefeito, o evento já se consolidou no calendário da cidade e a cada ano melhora em termos de qualidade e infra-estrutura oferecidas. "A Virada Cultural se tornou o grande evento cultural da América Latina com a participação de, aproximadamente, três milhões de pessoas. Ela está cada vez mais organizada e estamos muito motivados em mais uma vez obtermos um recorde não só de público, mas também de qualidade. Tenho certeza que assim como nas outras edições iremos oferecer um excelente evento ao público", afirmou o prefeito.
Este ano, a programação inova com a inclusão do stand-up comedy entre as atrações e também com a inserção de três antigas salas de cinema do Centro funcionando ininterruptamente durante as 24 horas do evento. Outro destaque é a inserção de mais atrações internacionais em relação ao passado e o encontro de bateristas no Vale do Anhangabaú. Outra novidade será a tentativa de quebra do recorde mundial de casais de dança de salão na esquina das avenidas Ipiranga e São João. "A Virada é o encontro da população com o centro da cidade, além de encontros inusitados. Ela é uma festa inclusiva onde temos todas as classes sociais e faixas etárias representadas", considerou o secretário municipal de Cultura.
Andrea Matarazzo, secretário estadual de Cultura, também esteve presente à coletiva de imprensa e destacou a inclusão como uma das características principais do evento. "É incrível como a população de São Paulo incorporou a Virada Cultural como evento permanente e crescente. O tom principal desta iniciativa é a diversidade de eventos e todos com muita qualidade. É democratizar a cultura oferecendo qualidade para aqueles que não tem acesso".

Para o presidente da SPTuris a Virada representa ainda aumento do turismo na cidade. "A Virada é sem dúvida um evento que atrai turistas para São Paulo e a cada edição temos superado recordes de público. A Prefeitura tem trabalhado com competência e técnica a questão do negócio e a agenda cultural. A cidade vive atualmente seu melhor momento econômico na área do turismo. A nossa população, inclusive, já percebeu a importância da economia criativa e do incentivo à cultura para fomentar toda a rede econômica local", ressaltou.

As atrações
Com início às 18h do dia 16 de abril, a Virada dá as boas vindas ao público com o animado show de Rita Lee no palco Júlio Prestes, ao lado do Parque da Luz. Outros artistas brasileiros renomados como Paulinho da Viola, Erasmo Carlos, Dominguinhos e Marina Lima também participam.
Entre os internacionais, subirão nos palcos da cidade: Skatalites (banda tida fundadora do ska), Yusa (cantora e compositora cubana), Fred Wesley and the New JBs (banda do trombonista de mesmo nome que tocou com James Brown, nos anos 60 e 70), Steel Pulse (banda criada em 1975 por jovens descendentes de jamaicanos moradores da Inglaterra) e Edgar Winter (legendário bluesman branco).



Global Warming
Looking for love
Stand up and be counted
Never let them chop us down
Global warning
Cause you got to know — oh yes
Stand up and be counted
Don't ever let them cut us down, hey.
The storm of life has come to
Wash away my fears
In dis ya sacrifice we make a change
The preservation of the ancient forest growing
Is our common goal to re-arrange
What about the wild life
Save them from extinction
Have a sense of purpose
Putting up resistance
Destroying earth was not Jah's plan
It's the work of man

Global warning
We servants of creation
Mother nature calls
A weeping clouds above with a acid rain
The smell of the pollution poison in the water
Oh help us save our world from so much pain
Give me a reaction
For some satisfaction
Not into submission
Dis ya revolution
You're just as guilty standing there
Come show me that you care

Global warning
A message of hope
Stand up and be counted don't ever let them chop us down
A plea to humanity
To stop this insanity oh
It takes you and me
To make a change
We talking solidarity
To have some authority
It takes you and me
To bring about — a change, a change, a change
change, change

Global warning
Cause we've had enough
Stand up and be counted
Don't ever let them chop us down
Never let them
Never let them

O Viaduto do Chá será o ponto de encontro para os 28 comediantes do stand up comedy que se apresentarão em formato de esquetes. Entre os convidados estão Marcelo Médice, Danilo Gentili, Rafinha Bastos e Robson Nunes.

O Sesc-SP, co-realizador do evento ao lado da Secretaria Estadual da Cultura, também disponibilizará seus equipamentos durante as 24 horas da Virada. As unidades da Pompéia, Consolação, Itaquera, Belenzinho e Cine Sesc terão várias atividades gratuitas. Os museus do Futebol e da Língua Portuguesa terão seus horários de funcionamento estendidos.
Apresentações de música eletrônica, erudita, rap, cosplay, sessões de cinema catástrofe, saraus, ringue de luta livre, etc, também poderão ser apreciados nas 24 horas de atrações disponibilizadas para a Virada 2011. O site oficial do evento será colocado no ar em breve com toda a programação. A programação prévia pode ser conferida no site da Secretaria de Cultura.
Infra-estrutura
A organização da Virada este ano vai contar com dois mil homens da Polícia Militar, 500 da Guarda Civil Municipal, 700 seguranças particulares e 200 brigadistas. Três postos médicos fixos, 57 ambulâncias e 20 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) móveis estarão disponíveis para eventuais emergências.

As informações sobre artistas, locais e horários de cada apresentação poderá ser encontradas em 80 totens de sinalização. Haverá 2.400 metros de grades e 500 barricadas para o isolamento de determinadas áreas para oferecer comodidade e segurança ao público durante os concertos e para facilitar a orientação e circulação pelas ruas. Cerca de mil banheiros químicos estarão espalhados e localizados em dez bolsões de serviços sanitários.

A sétima edição da Virada trará mais opções de alimentação além das cocorridas barracas de pastel. Praças de alimentação serão montadas no Vale do Anhangabaú e na Praça Princesa Isabel e barracas de tapioca, caldo de cana e porções de salada de fruta estarão espalhadas em outros pontos do evento.
Limpeza
Segundo o secretário municipal de Serviços, Dráusio Barreto, que esteve presente à coletiva, haverá equipes de plantão para manter a cidade limpa com mais de mil funcionários atuando nas ruas. Além disso, a Secretaria vai acionar uma cooperativa conveniada à pasta para coletar o o lixo reciclável da festa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário