24 de nov de 2009

FODIDO E XEROCADO !!! na contra mão da maré digital X.X.X



Quando dois amigos fotógrafos, loucos pela cena do Hardcore e PUNK ROCK, resolvem fazer um fanzine num pais como o Brasil ,
você logo imagina que a parada vair ser Fodida e Xerocada ...


O LIVRO
Fodido e Xerocado – Por Favor, Olhe Para Mim!

Na contramão de toda a maré digital que fez com que os fanzines praticamente sumissem de circulação, Fodido e Xerocado é resultado da compilação do registro fotográfico feito por Daigo Oliva e Mateus Mondini nos últimos anos. Inicialmente um fanzine de fotos de limitada tiragem e distribuído gratuitamente, a mesma idéia é agora apresentada em formato de livro, lançado pela Cospe Fogo Gravações em parceria com a Augusta Edições.

O Fodido e Xerocado é a forma que os dois fotógrafos criaram para juntar o que vivenciam de forma mais direta possível. Um fotozine que em cada edição reúne cerca de 20 fotos de bandas punks que, na maioria das vezes, usam de seu tempo e energia com a prática do faça você mesmo e passam por roubadas das mais variadas espécies, mantendo o punk vivo, onde quer que ele possa chegar. Com o crescimento da popularidade do fanzine e a urgência da documentação de imagens do punk no Brasil, o Fodido e Xerocado é lançado agora em formato de livro, com excelente qualidade e com mais de 100 imagens de bandas e pessoas que compõem um retrato da cena brasileira, especificamente em São Paulo.

Todo o choque e raiva que o punk deve demonstrar na sua essência estão marcados em Fodido e Xerocado. A espontaneidade e o clima quase sempre descontraídos estão registrados nos personagens fotografados. Quem acompanha e está presente nos rolês (e não atrás de um computador resmungando da vida) pode identificar nas fotos estas características e lembrar as histórias por trás de cada show. Elementos captados com fidelidade por quem está no olho do furacão do punk nacional. Nas fotos, são dezenas de bandas em ação: internacionais (como Gang of Four, Stooges, Discharge...), nacionais, veteranas (Cólera, Ratos de Porão, Olho Seco...) e novatas (Besta Fera, Arma Laranja, B.U.S.H...).

O ineditismo de Fodido e Xerocado nos faz pensar na importância das imagens na historiografia dos fenômenos da cultura pop. Um trabalho que, ao contrário do que acontece em países como EUA e Inglaterra, é pouco explorado no Brasil, ainda mais quando o assunto é o punk.


Nenhum comentário:

Postar um comentário