11 de nov de 2009

O APAGÂO ! entre um boletim de radio e uma programação de televisão, tudo se tornou um BLACK OUT


Um problema em um dos dois sistemas de transmissão da estatal Furnas que trazem a energia da hidrelétrica binacional de Itaipu ao Brasil provocou o desligamento automático das turbinas da usina, o que resultou no apagão que atingiu os Estados da região Centro-Sul do País. "Quando as linhas de transmissão são desligadas, a usina tem um mecanismo automático que desliga as turbinas para problemas nos equipamentos", disse o assessor da diretoria-geral do Paraguai em Itaipu, Hector Richer Bécker.


O apagão ocorrido nesta terça-feira em diversas regiões do País não foi um problema de geração de energia, mas sim de transmissão, de acordo com o presidente da usina de Itaipu, Jorge Samek. Segundo ele, em entrevista à Globonews, esta é a primeira vez na história que Itaipu para totalmente de funcionar.
Pelo menos dez Estados foram afetados: Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o problema ocorreu na hidrelétrica de Itaipu devido a uma falha das linhas abastecidas por Furnas. Sem energia, a usina foi desligada."Com absoluta certeza foi um vento forte que causou esse acidente", disse Samek, desta vez à rádio Jovem Pan. "Problemas climáticos são comuns. Ocorre que Itaipu tem uma representação muito grande (na geração de energia para o País). Essa é a única linha que não pode cair, mas problemas climáticos causaram essa avaria", afirmou Samek.
Segundo o presidente de Itaipu, 90% das termelétricas do País estão desligadas, já que os reservatórios das usinas hidrelétricas estão cheios. Mas algumas dessas usinas foram acionadas na noite desta terça-feira, devido ao problema com Itaipu.
Lobão negou que o apagão dessa noite tenha relação com o de 2001. "O sistema não é frágil, é o mais seguro do mundo. No apagão de 2001 não havia sistema interligado e havia ausência de linhas de transmissão. Hoje não, 98% das linhas são interligadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário